Tag: Infância


Olá! Hoje vou falar um pouquinho mais sobre a minha infância. 
Se você não viu o outro post, confira aqui.
Espero que goste!
1- Fotos da infância: fiz uma colagem com algumas das minhas preferidas. Na primeira eu tinha 7 anos, formatura do pré. A segunda é uma das minhas favoritas, eu era bem carequinha. Desde pequena eu gosto de "tocar" flauta. A quarta foi tirada num estúdio da Kodak, eu tinha 3 anos e pela minha cara não gostei muito. Na penúltima foto estou com meu pai, no meu aniversário de 4 anos. Na última estou fazendo dever de casa (finalmente de cabelo grande, pois minha mãe sempre cortava).



2- Uma memória boa da infância: tenho várias memórias boas da infância, porque foi a melhor fase da minha vida. Eu aproveitei bastante, brincava muito, apesar dos meus pais serem separados eu passava os natais e outras festas com os dois, cada dia com um. Meus pais foram os melhores que poderiam ter sido para uma criança e todos os momentos que passei com eles foram importantes. Lembro sempre da minha mãe chegando em casa com sacolas enormes, cheias de lembrancinhas, sempre querendo agradar a todos. Meu pai também sempre fazia de tudo para nos ver sorrir - as nossas idas à pizzaria, aos Shoppings, nas lojas de discos, etc. E a vó Nega... foi parte importante na minha infância, uma grande amiga - ríamos muito com ela!

3- Um cheiro da infância: canjica da vó Nega. Eu chegava da escola e sentia o cheirinho, aí minha vó dizia: "Hoje tem can..." e eu gritava "...jica!". E o dia todo eu ficava só comendo a canjica.

4- Brincadeira preferida na infância: bike, patins e bola (se deixasse eu ficava o dia todo na rua, porque naquela época não era tão perigoso assim e eu sabia me virar muito bem)

5- Desenho preferido na infância: O Fantástico Mundo de Bobby.

6- História engraçada da infância: tem várias histórias legais, mas engraçadas não me lembro direito. Talvez o dia em que minha irmã Débora nasceu. Minha mãe foi para o hospital e disse pra mim e pra minha irmã mais velha: "Sua irmã vai nascer ao meio-dia". Ficamos olhando pro relógio e quando deu 12:00 certinho demos um pulo de alegria e gritamos: "Nasceu!". E ficamos o dia todo pulando de alegria. Horas depois ligaram do hospital falando que ela tinha acabado de nascer. Ficamos tão sem graça... Criança é tão boba às vezes. Pode não ser engraçado, mas depois que passou ficamos lembrando da nossa cara de boba gritando que nossa irmã tinha nascido.

7- O que você queria ser na infância? Já quis ser médica, professora, atendente de loja... (coisas que eu brincava e achava que quando fosse adulta seria simples assim)

8- Como você era na escola? Tímida, tinha poucos amigos, não gostava de fazer dever de casa, mas acabava fazendo, só estudava em véspera de prova, tirava notas boas, mas às vezes raspava em Geografia e História, porque não entendia quase nada (era muita informação e pessoas do signo de Touro demoram para processar algumas informações) ; gostava de educação física quando eu podia escolher o esporte (tipo atletismo, cambalhota, corrida, rebater, futebol...); amava as aulas de informática (tudo no computador era novidade, e ainda era Windows 95!) e artes; adorava ir pra escola, mesmo sendo antissocial, porque eu me sentia bem ali.

9- Qual era seu medo na infância? Tinha muitos medos, principalmente de ser levada para o Abrigo de Jesus, ou me encontrar com alguma bruxa ou monstro dos filmes que eu assistia (eu via muitos filmes de terror com meu pai - inclusive uma história que tinha muito medo foi feita por ele, do Mr. Plisney - e talvez eu tinha esse medo porque eu e minha irmã mais velha participamos de algumas gravações); eu não tinha muito medo de outras coisas, como andar sozinha nas ruas, andar sozinha de ônibus, nem de barata, que hoje tenho pavor e me dá arrepio...)

10- Com quantos anos começou a se interessar pelo universo feminino? Eu nunca me interessei por nada feminino na infância - não gostava de enfeitar o cabelo, detestava usar saias e vestidos, maquiagem, então? Eu nem sabia que existia. Só me lembro de ver minha mãe aplicando base no rosto de vez em quando e tingindo o cabelo... mas nunca gostei dessas coisas - eu era meio "largada" pra essas coisas e sei que minha mãe ficava decepcionada com isso. Talvez eu tenha me interessado por essas coisas só depois que minha filha cresceu um pouco. 



Comentários

Veja também

Novos gifs fofinhos

Gifs doidinhos