Quanto tempo dura a paixão?



Estar apaixonado é uma delícia. O mundo fica mais interessante, qualquer coisas que você faça com a pessoa querida é divertido, interessante e sua energia parece triplicar. A vontade é que essa sensação dure para sempre e que você viva nesse novo mundo para sempre.
Só que a paixão acaba. É claro que a mudança nessas sensações físicas traz consigo diversos benefícios, mas o mundo encantado em que passarinhos voam ao seu redor e as pessoas dançam enquanto você passa tem prazo de validade: de 18 a 48 meses.
Depois desse tempo, pode virar amor, comodismo ou terminar e ser uma bela história na memória de quem a viveu. Quando todas as alterações químicas ligadas a paixão param de existem no seu corpo aparecem valores como a cumplicidade, os interesses em comum – e não aqueles forjados pelos hormônios que a faziam gostar de Fórmula 1 -, a tolerância, o respeito, a vontade de relevar pequenos atritos e, claro, a intimidade que o casal constrói.
Mas antes de chegar ao amor, você passa por três estágios da paixão. Eles podem ser seguidos um dos outro, podem ter uma ordem diferente da apresentada abaixo ou podem se misturar e virar menos estágios, mas eles estarão lá.




Os sentimentos românticos
Neste momento seu corpo está cheio de hormônios - dopamina, oxitocina e endorfina - que resolveram promover uma alteração cerebral e amplificar sensações de euforia, palpitação, mãos que tremem, humor instável, dependência da pessoa amada, o fazem ignorar os defeitos do outro e transformam a saudade em um sentimento fortíssimo.
Essa é a hora em que você só pensa na pessoa amada, fica meio avoado e o desejo sexual fica intenso, de uma maneira que você nunca tinha achado ser possível.

A atração física
Você começa a voltar para a Terra, os pés estão quase tocando o chão e, assim de perto, consegue ver um pouco mais claramente quem é a pessoa com quem você tem se envolvido. Essa é a hora que você se pergunta se é isso mesmo que quer.
E aí aparece a insônias, seus pensamentos ficam distantes e o apetite desaparece. Você ainda sente aquelas sensações incríveis da primeira fase, mas a convivência e a intimidade são maiores, então o idealismo, a imagem que você havia criado da outra pessoa passa a mudar.

Emoção e aceitação
Esse é o momento decisivo no relacionamento – e, por isso mesmo, acaba com o sonho de muitos casais. Os hormônios que circulavam no seu corpo diminuíram, fica mais fácil enxergar qualidades e defeitos do parceiro e gostar do que se vê nem sempre é a opção escolhida.
Aqui acontecem as primeiras brigas, discussões e a famosa DR (discussão de relacionamento), para decidir qual o futuro de vocês. Nesse ponto o sentimento já pode ter virado amor, já pode ter se transformado em comodismo e já pode, também, ter se tornado repulsa. É aqui que vocês decidem se vão, ou não, continuar juntos.

Fonte: Yahoo! Mulher

Comentários

Veja também

Novos gifs fofinhos

Gifs doidinhos