Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2012

A arte de envelhecer

Imagem
Conta um jovem universitário que, no seu primeiro dia de aula, o professor se apresentou e pediu que todos procurassem conhecer alguém que não conheciam ainda. Ele ficou de pé e olhou ao redor, quando uma mão lhe tocou suavemente no ombro. Deu meia volta e viu uma velhinha enrugada, cujo sorriso lhe iluminava todo seu ser.  Ela lhe falou sorrindo: "Oi, gato. Meu nome é Rose. Tenho oitenta e sete anos. Posso lhe dar um abraço?"  O moço riu e respondeu com entusiasmo: "Claro que pode!"  Ela lhe deu um abraço muito forte.  "Por que a senhora está na Universidade, numa idade tão jovem, tão inocente?" perguntou-lhe o rapaz.  Rindo, ela respondeu: "Estou aqui para encontrar um marido rico, casar-me, ter uns dois filhos, e logo me aposentar e viajar."

A arte de ensinar

Imagem
Dia desses um garoto de oito anos contava para a mãe suas experiências na sala de aula. Comentava sobre cada professor, sua maneira de ser e de transmitir ensinamentos.  Dizia que gostava muito das aulas de uma determinada professora, embora não gostasse muito da matéria.  Comentava, ainda, que detestava ter que assistir as aulas de sua matéria preferida porque não gostava da professora.

Escola dos bichos

Imagem
Conta-se que vários bichos decidiram fundar uma escola. Para isso reuniram-se e começaram a escolher as disciplinas. O Pássaro insistiu para que houvesse aulas de vôo. O Esquilo achou que a subida perpendicular em árvores era fundamental. E o Coelho queria de qualquer jeito que a corrida fosse incluída.

Pensando na vida

Imagem
Hoje comecei a pensar, lembrando de muitas coisas que já fiz na vida, e não foram poucas. Não sei, mas eu já fiz muita burrada na minha vida. Muita bobagem que não deveria estar no meu livro (aquele livro da história da gente, que Deus escreve) - eu acho que muitas coisas não precisariam estar escrito daquela forma como aconteceram. Eu não sei o que Deus reserva para mim amanhã, espero que seja algo bom, pois hoje estou me sentindo cansada e triste, não sei porque.

Luto pelo Teco

Imagem
*20/04/2012  †07/09/2012
Eu não queria escrever para não ficar lembrando, mas por mais que eu tente não lembrar, ele nunca será esquecido. Teco, apesar de termos convivido tão pouco tempo, eu te amava muito. Adorava ver você correndo pela minha cama, levantando as patinhas da frente para cheirar minha mão... tentando pular na beirada da cama (e até caiu um dia no tapete). Lembro de você dentro do pote de comida.

Siga-me no Facebook