"Causos" da vó Cida - Parte 2



Hoje a vó me contou muitas histórias kkkk. Ela estava lembrando da Stela e da Augusta (minhas tias-avós que já faleceram). Essa história da Stela ela sempre conta, que ela era uma pessoa que só se preocupava com os outros. Comprava presentes para todo mundo, e não era apenas um, eram 2 ou 3 presentes para cada pessoa, até para as irmãs do Carmelo de Divinópolis, Sete Lagoas e daqui de BH (onde moraram por muitos anos). A Stela andava com as roupas velhas e tinha uma única sandália preta, que ficava com a fivela aberta e arrastando pelo chão, fazendo um barulhinho.
Desde outubro, Stela saía pelas ruas do centro comprando os presentes para o natal kkkk. Nossa! A vó disse: "ela era uma pessoa muito caridosa, de bom coração, só pensava nos outros e não gastava dinheiro comprando nada pra ela!". Depois de falar da Stela, ela se lembrou de duas crianças brincando numa casa onde ela morava, e diz ser a minha irmã Carolina e o Plínio (meu primo); bom, ela não tem certeza, até chegou a confundir o Plínio com o Messias, mas as idades do Messias e da Carolina não tem nada a ver, então deve ser o Plínio mesmo, pq tem uma fotografia dele no carrinho de bebê (que a Stela comprou) e a Carolina no outro carrinho. A vó disse tb que a Augusta era brava, e quando alguém ia reclamar que ela estava dando dinheiro para algumas pessoas das família, ela xingava mesmo kkk! Dizia que o dinheiro era dela, que a Stela havia deixado pra ela, então ela dava pra quem quisesse. Mas a vó ressaltou que a Augusta respeitava ela, elas se davam bem, e todas as tardes elas rezavam o terço (a vó ajoelhava e a Augusta não, pois não conseguia + ajoelhar). A vó contou tb que a vó Nega (mãe da minha mãe) ia sempre na Igreja de Santa Rita, que era perto de sua casa, na época; e depois da missa descia as escadas do "morrão" da igreja para visitá-la. Eu me lembro disso! (E da sandália da Stela tb kkk. Lembro tb que uma vez eu vi os presentes que ela comprava escondido em cima do armário, mas não disse nada.) No finalzinho da conversa, a vó se lembrou de um apto que meu pai morava  na Rua Francisco Bicalho, e que uma vez ela chegou para visitá-lo, e a Adilude (era namorada do meu pai na época) estava lá. Ela desceu as escadas correndo pra vó ver que ela não estava lá, mas a vó contou isso rindo kkkk. Deve ter sido mesmo engraçado na hora que aconteceu! Depois, mais tarde a vó me lembrou que uma vez a Carolina não quis comer nada e minha mãe a chamou para ajudar. Ela chegou na casa da vó Nega e deu uma sopa pra Carolina kkk. Outra vez tb que a Gema (minha tia) precisou viajar e deixou os meus primos João Marcos e Rafael na casa da vó Cida, e eles fizeram muita bagunça. A vó disse assim: "eles pintaram, o João Marcos entrava no móvel e não queria sair e o Rafael ficava puxando a pele do rosto do seu avô Jacinto." Coitado do meu avô! E tem mais: meu avô Moraes (marido da vó Nega) chamava a vó Cida para ver meus pais tocando flauta e piano juntos. Ela disse q ele até chorava de ver os dois tocando! Realmente eu me lembro, pq qdo ainda era pequena assisti alguns vídeos dos dois tocando em recitais (eu acho)...  Minha avó contou que um dia meu pai chegou na casa dela chorando dizendo que minha mãe estava com outro... e então ela comprou um beliche para eu dormir com a Carolina enquanto resolviam a separação. Mas minha mãe conta que foi meu pai que arranjou a Edmeia primeiro. Affs! Não tenho nada com isso, só estou escrevendo pq a vó me fez lembrar esta história! A vó diz lembrar tb da minha filha Rachelzinha correndo no gramado na casa que morávamos no bairro Bandeirantes, quando ela ainda era bem pequena kkkk. Bem, acho que por enquanto é só, mas como a vó ainda não dormiu, pode ser que daqui a pouco ela venha me lembrar de mais coisa e eu escreverei na Parte 3, ok? =)

Comentários

Veja também

Novos gifs fofinhos

Gifs doidinhos