Que dia... estranho!


Pensei em escrever igual a uma história em quadrinhos, em que o Cebolinha acorda, sai de casa e grita: "Ó, que dia 'malavilhoso' "... e tudo de ruim começa a acontecer. Não que o dia de hj tenha sido ruim, mas que foi estranho, não posso negar. A começar pela hora q acordei. Terminei o banho e fui atender a porta. Eram os Correios (ai, como eu poderia tanto passar na prova...) entregando uma encomenda. O pai da minha filha mandando presentes... até aí tudo bem.
Mas qdo minha filha acordou, estava nervosa, com sono pq acordei ela cedo para ir ao cinema e ela já veio brigando comigo, me xingando até não poder mais. Fomos até o ponto de ônibus discutindo por bobagem...ai ai. Tudo bem, neh! Acontece! Dentro do ônibus... lotado, não sei porquê...(sábado de manhã, aff!) Uma mistura de perfumes...se é que posso chamar de perfumes, porque o ônibus estava fétido...kkkk. Na hora de descer, a avenida estava em obras...então, desci no ponto errado (3 quarteirões imensos antes), andamos muito... até aí, nada tão mal. Chegando na entrada do cinema, um homem (que deve ser funcionário) era a cara do Voldemort (que isso, só não era mais parecido pq era narigudo!) Minha filha ficou assustada pq ele só ficava olhando pra ela. Eu não ia pagar o cine 3D, mas já que consegui pagar meia com o boleto da facul, sobrou dindin pro 3D. Uhuuuuuuuuuu! O filme impressionante, maravilhoso, surpreendente! Simplesmente fantástico! Incrível! Chega neh, mas era isso tudo mesmo. Estou até agora vendo o Harry Potter na minha mente... amei ver esse filme em 3D: Harry Potter e as Relíquias da Morte, Parte II (O final de tudo)... Sala vazia, só eu, minha filha e mais 3 pessoas. Ótimo, sentamos bem na frente e foi d+! Na saída, andamos mais um tanto pra pegar o ônibus... desta vez eu e minha filha sozinhas no ponto com um senhor (de uns 50 e poucos anos)... E então, chegaram 3 pivetes, muito loucos, chutando os ônibus que passavam... eu gelei toda! Como sair dali se não tinha como atravessar naquela avenida? Ai, meu Deus! Eu olhei pro senhor, e ele disse: "Seria pior se vcs estivessem sozinhas". Quando ele disse isso me senti melhor, mas estava morrendo de medo. A pivete chegou perto de mim, chutou o banco onde estávamos e sentou do lado da minha filha. Ela disse uma coisa estranha, q nem entendi... Aí um dos pivetes respondeu: "Não vai dar, ela tá com criança", ou seja, se não fosse minha filha, eles iam fazer alguma coisa comigo. Cruz Credo... Deus me livre! Eu já estava em tempo de morrer (de medo), qdo ela me pediu, olhando pra minha bolsa, cinquenta centavos. Eu disse que não tinha (e não tinha mesmo, só o dinheiro da passagem)...ainda bem que tinha levado biscoito pro cinema (Maxi Bauducco, logo esse) e isso me salvou. Eu lhe entreguei e ela disse: "Deus lhe pague". Ufa! O senhor que estava conosco ajudou um dos pivetes a tirar um caco de vidro do pé dele. Aí o ônibus deles chegou, mas o motorista não quis abrir. Só que pensou melhor e resolveu abrir... com medo de levar um tiro, sei lá. Tb, eles estavam com um facão enorme na bolsa (que serviu pro senhor ajudar a tirar o caco do pé do pivete)... Foram embora! Entramos no ônibus... o senhor entrou no mesmo. Sentamos num lugar horrível, mas era o único banco limpo de duas pessoas... kkkk. Atrás de nós, um homem esquisito (devia estar bêbado) começou a falar com a gente. perguntou nosso nome e eu disse Mariana e minha filha Juliana. Ele começou a falar sem parar, mostrou a tatuagem com os nomes dos filhos dele e disse q eu parecia irmã da minha filha. Ele disse que estava indo encontrar com o filho dele pra soltar pipa. E desceu no centro da cidade. Do nosso lado, duas sapatas (sapatão, lésbicas). Uma olhou pra mim e disse: "Aquele homem deve ser doido, vai soltar pipa no centro!". E ficou rindo dele. Eu fiquei com nojo, de mão dada com a outra. Eu não gosto disso. Querem ser diferentes? Que sejam longe de mim... ah, sinceramente, eu tenho nojo, mas fazer o que neh! Se eu for contra me prendem...kkkk. Sentou um rapaz na nossa frente e ficou rindo de tudo que a gente falava. Sobre o filme, sobre os pivetes, o homem doido e a sapatonas. Do nosso lado, um carro de resgate pegava um senhor. Aí minha filha disse: "Deixa eu ver se ele tá respirando!". E o rapaz rindo de tudo. No caminho, o celular do senhor que estava no ponto com a gente caiu na nossa frente. E minha filha pegou... ah, isso não tem importância, mas faz parte do dia!!! Descemos do ônibus. Tinha um mendigo em frente ao ponto...mas fomos embora logo... Bem o dia não acabou ainda, mas se acontecer mais coisas estranhas, escrevo em outro post, pq este já ta grande d+ e as pessoas terão preguiça de ler. Só sei q o filme foi MARAVILHOSO! Amei! rsrsrs E ainda ficamos um tempão com a marca do óculos 3D no nariz kkkkk!

Comentários

Veja também

Novos gifs fofinhos

Gifs doidinhos